“Tábua plástica”

by

O engenheiro químico Diego Rafael Bayer, formado no Centro Universitário Feevale e técnico na Oficina Tecnológica da Instituição, desenvolveu uma nova forma de reaproveitamento de sacolas plásticas de supermercados. A base do trabalho é a utilização de um dos resíduos mais abundantes encontrados no meio ambiente, o polietileno de baixa densidade encontrado nas sacolas, que está ganhando novos e inusitados destinos. Estão virando apoio para os pés, cercas, bancos, floreiras e deck de marina.

A pesquisa iniciou como um trabalho acadêmico há cerca de quatro anos. Hoje, o projeto é desenvolvido institucionalmente pela Feevale na sua Oficina Tecnológica, localizada no Campus II, sob a coordenação do ex-aluno. Descartado por uma indústria de sacolas da região do Vale do Sinos, o insumo se transforma num material rígido apelidado de “tábua plástica”. Para a produção de um quilo da tábua, é necessário o equivalente a 200 sacolas.

No Campus II da Feevale, é possível ver algumas aplicabilidades para a “tábua ecológica”, como em bancos, floreiras e cadeiras. Também foram confeccionados 100 apoios para os pés de funcionários que trabalham sentados, o que contribuiu para a melhoria ergonômica dos postos de trabalho. O objeto fez sucesso e o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho da Instituição encomendou mais 100. Em Angra dos Reis, no litoral fluminense, 4.200 barras do material podem ser vistas em uma marina.

 

Anúncios

Uma resposta to ““Tábua plástica””

  1. Kellen Azevedo Says:

    muito bom 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: