Mercado Gaúcho: Diferencial

by

Juliana Laguna, egressa do curso de moda e blogueira especializada em Marketing de Moda, destacou a importância do posicionamento estratégico para a efetivação de uma marca no mercado gaucho. Convidada pela Universidade Feevale para compor a mesa temática da noite, juntamente com Helen Rödel e Vulgo, representada por Antônio Torriani e Felipe Pedri.

“A diferenciação é a essência da marca.” Com esta frase Juliana expos alguns conceitos sobre as maneiras com que as empresas atuam no mercado, onde a pratica que se tem atualmente é a de preço baixo ou diferenciação. Através da apresentação de cases das marcas Marisa, Hermès, Farm e Renner, dadas como exemplo de empresas que utilizam esta forma de destaque no mercado.

Helen falou sobre sua ascensão no universo da moda, do qual desconhecia. Segundo ela, mesmo sem experiência na área, sua vontade de desenvolver seu lado criativo levou a criar e produzir, despretensiosamente, suas próprias roupas.

Já com seu nome sendo reconhecido e sua identidade em crescimento, utilizou da internet como forma de gerar uma mídia espontânea e gratuita, visto que não dispunha de verba necessária para grandes produções e divulgações. Contou com a ajuda do marido para fazer as primeiras fotos, em que ela foi a modelo de seus próprios produtos.

“A grande sacada é utilizar aquilo que você não tem a seu favor.” (Helen Rödel)

O grande prestigio conquistado se deu através da conscientização da identidade da marca, em que com fotos tiradas por cinco garotas de países diferentes usando uma de suas peças. Helen explicou como foi a estratégia utilizada: sem dinheiro para realizar um grande editorial, selecionou algumas adolescentes ao redor do mundo que transmitissem a  essência da marca. Com isso, lhes enviou uma peça de sua coleção de suéters a cada uma e pediu que enviassem algumas fotos utilizando seu produto. O resultado obtido foi que cada uma passou um pouco de seu próprio universo ao utilizar a peça, conferindo um caráter múltiplo ao uso e a cara da marca.

Tornou-se referência em trabalhos em crochê, sendo convidada a produzir peças além do vestuário, sendo que estas foram recentemente apresentadas no desfile da 2nd Floor. 

Antônio Torriani e Felipe Pedri, responsáveis pela marca Vulgo, destacaram  a importância do posicionamento. Segundo eles, a venda não pode se limitar apenas em peças de roupas, mas sim do conceito, referências, ações, lyfestyle.

“Não ter dinheiro te obriga a ser mais criativo.” (Vulgo)

A estratégia da marca é utilizar dos meios eletrônicos para atingir seu publico, que por vezes se torna restrito, pois apenas os fiéis seguidores que conhecem a historia da marca e se interessam por ela tem acesso as ações de marketing promovidas. Destacam a importância de iniciar conversando com as pessoas certas e que trarão resultados. Através dos movimentos gerados pelo uso da internet, foram convidados  para feiras e eventos internacionais.

Outras maneiras de chamar a atenção de seu público encontrados pela Vulgo, foram as popup store, marketing de guerrilha – com intervenções nas ruas com uma linguagem compreendida apenas por seus clientes –, incorporar outras pessoas para evitar vícios criativos, cativar um publico que forma opinião – atores, músicos e outros artistas. A marca possui um caráter de protesto e esta sempre atenta aos acontecimentos políticos e sociais. “A Vulgo é uma marca que fala.”

“Mais do que uma loja, …é servir de referência.” (Antônio Torriani)

Texto: Camila Escher e Raquel Sioli

Fotos: Raquel Sioli e Equipe Feevale.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: