Feevale oferecerá o primeiro mestrado em Indústria Criativa do país

by
A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes aprovou o Mestrado Profissional em Indústria Criativa da Feevale, um projeto pioneiro no Brasil. A implantação do curso é uma resposta da Instituição frente ao crescimento da participação da indústria criativa no mercado, bem como à adequação aos novos perfis e tipos de arranjos produtivos da região. Será um mestrado interdisciplinar, destinado a dois grandes grupos: os chamados “criativos”, comunicadores, cineastas, game designers, músicos, artistas, arquitetos, profissionais da computação, educação e outros; e os “gestores”, profissionais que projetam, gerem e executam negócios, advindos da Administração, Direito, Contabilidade e outros.
O objetivo geral do curso será investigar e analisar processos subjacentes à concepção, constituição, organização e operação das indústrias criativas. Entre os objetivos específicos, está formar profissionais que tenham perfil de gestão para conduzir as diferentes áreas e para a criação de desenvolvimento de produtos da indústria criativa, além de serem capazes de perceber e avaliar os impactos desse segmento na sociedade e atuarem no ensino e na pesquisa.
Com área de concentração na Indústria Criativa, o mestrado possuirá duas linhas de pesquisa. A primeira, chamada Conteúdos Criativos, terá o objetivo compreender os conteúdos, formatos, processos de produção e produtos de comunicação, arte, jogos e aplicativos pensados a partir das lógicas de exploração de conteúdo cultural. A segunda será denominada Gestão e Inovação, sendo centrada no estudo das práticas e do modelo de gestão da indústria criativa, investigando questões relacionadas a planejamento, marketing, inovação, finanças e propriedade intelectual envolvidos no seu desenvolvimento. O tempo de titulação previsto é de 24 meses.
Conforme o pró-reitor de Pesquisa e Inovação da Feevale, professor João Alcione Sganderla Figueiredo, o Mestrado Profissional em Indústria Criativa é uma resposta concreta da Universidade aos processos de produção e transferência do conhecimento inovador. “O mestrado será o primeiro no Brasil, dando uma resposta sinérgica às políticas nacionais e aos novos arranjos produtivos apontados pelo Estado do Rio Grande do Sul e, especificamente, da Região Metropolitana de Porto Alegre e do Vale do Rio dos Sinos” afirma. Já para o professor Marsal Alves Branco, um dos idealizadores do mestrado, o curso aproxima, dentro do mesmo programa, dois mundos que tradicionalmente costumam ser vistos como antagônicos: o mundo da cultura/criatividade e o mundo dos negócios. “É da articulação dessas duas lógicas que se estrutura a indústria criativa, uma área econômica com saúde invejável”, explica.
As inscrições poderão ser feitas entre outubro e novembro deste ano. Mais informações podem ser obtidas no site www.feevale.br/pos, no email mestrados@feevale.br ou pelo telefone (51) 3586-8800, ramal 9000 ou 8745.
Sobre a Indústria Criativa

Em seu conceito recente, a economia criativa, referida na obra The Creative Economy de John Howkins, é um conjunto de atividades mercadológicas provenientes da capacidade criativa e imaginativa dos indivíduos que possibilita a geração de soluções e produtos em determinadas áreas, obtendo valor econômico. Entre os segmentos da Indústria Criativa, destacam-se as áreas da Arquitetura e Engenharia, Artes, Design, Jogos Digitais, Expressões Culturais, Filme e Vídeo, Mercado Editorial, Moda, Música, Pesquisa e Desenvolvimento, Publicidade, Software, Computação e Telecom.
De acordo com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro – Firjan, o Rio Grande do Sul possui 18 mil empresas que utilizam as ideias como principal insumo de produção. Com base na massa salarial gerada por essas empresas, estima-se que o núcleo criativo gaúcho gere 1,9% de tudo que é produzido no Estado. Isso equivale a um PIB de 5,2 bilhões de reais por ano, o que coloca o Rio Grande do Sul como o quinto maior estado brasileiro na produção de bens e serviços criativos. Pela ótica do emprego, o estado é o líder da região Sul em número de profissionais criativos (50 mil), conquistando o quarto lugar no país.
Como fica a Pós-graduação Stricto Sensu na Feevale:
Doutorados:
– Diversidade e Inclusão
– Qualidade Ambiental
Mestrados:
– Diversidade e Inclusão
– Qualidade Ambiental
– Tecnologia de Materiais e Processos Industriais
– Processos e Manifestações Culturais
– Indústria Criativa – novo

 (texto na íntegra: http://www.feevale.br/acontece/noticias/feevale-oferecera-o-primeiro-mestrado-em-industria-criativa-do-pais)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: